Friday, June 23, 2017

Figos assados com cobertura de farofinha e chantilly de Marsala e a razão de gostarmos de certas coisas

English version

Baked figs with streusel topping and Marsala whipped cream / Figos assados com cobertura de farofinha e chantilly de Marsala

Vocês já pararam para pensar na razão pela qual gostam de determinadas coisas?

Outro dia eu estava fazendo o almoço e ouvindo música quando “Rosanna”, do Toto, começou a tocar. Meu marido comentou: “não sabia que você gostava de Toto”, e eu respondi: “gosto desta música, porque tive uma professora de inglês chamada Rosana que a adorava justamente por causa do nome”. Foi uma das melhores professoras que tive e além disso eu a achava lindíssima: ruiva, ela tinha o rosto e os braços cobertos de sardas – foi ali, aos 15 anos, que eu finalmente comecei a gostar das minhas próprias sardas, já que até aquele momento eu me sentia esquisita e deslocada com elas: ninguém mais na família, na escola ou na minha rua as tinha, somente eu.

Hoje se fala tanto sobre representatividade, né? Vinte e três anos atrás, sem nem perceber, minha professora Rosana, a professora ruiva do CCAA da Av. Dr. Gentil de Moura, no Ipiranga, foi quem me fez parar de cobrir os braços com mangas longas mesmo em dias de extremo calor; foi ela quem me fez parar com a bobagem de esfregar o rosto com a água da lavagem do arroz para apagar as sardas. Eu ouço “Rosanna” por causa dela e sinto uma alegria imensa.

Já os figos... Gosto deles por tê-los provado pela primeira vez na casa da minha madrinha, lá pelos 7-8 anos de idade. O cheiro da fruta me leva imediatamente de volta aos dias que passei em sua casa – figos e chá de hortelã: impossível não pensar na minha madrinha com tais cheiros e sabores. Ela morreu há bastante tempo, porém tenho muitos momentos gostosos para revisitar.

Minha madrinha Yolanda era uma mulher sofisticada e viajara o mundo, então tenho certeza de que ela adoraria esta sobremesa: os figos se transformam em uma espécie de geleia cremosa dentro do forno e o chantilly de Marsala complementa o sabor da fruta lindamente. Apenas acho que a casca dos figos não se beneficia do calor, por isso sugiro comer a polpa com a cobertura de farofinha usando uma colher e considerar a casca apenas uma “tigelinha” para toda a deliciosidade da sobremesa. :)

Figos assados com cobertura de farofinha e chantilly de Marsala
receita minha

- xícara medidora de 240ml

Para os figos:
6 figos pequenos
½ xícara (70g) de farinha de trigo
3 colheres (sopa) de açúcar demerara
3 colheres (sopa) - 42g - de manteiga sem sal, gelada e picada
¼ colher (chá) de canela em pó
1 pitada de sal

Chantilly de Marsala:
½ xícara (120ml) de creme de leite fresco, gelado
1 colher (sopa) de açúcar cristal
1 colher (chá) de vinho Marsala

Preaqueça o forno a 200°C. Forre uma assadeira pequena e rasa com papel alumínio.

Em uma tigelinha junte a farinha, o açúcar, o sal e a canela. Junte a manteiga e esfregue com as pontas dos dedos até obter uma farofinha grossa.
Corte os figos ao meio no sentido do comprimento e arrume-os na assadeira preparada, com o lado cortado virado para cima. Distribua a farofinha entre os figos, apertando levemente com os dedos para que ela grude nas frutas e não caia na assadeira durante o tempo de forno. Asse por 20-25 minutos ou até a farofinha dourar.

Enquanto isso, junte o creme de leite, o açúcar e o Marsala em uma tigela pequena e bata com um batedor de arame até obter picos suaves. Sirva os figos ainda quentes com o creme batido.

Rend.: 4 porções

10 comments:

D. said...

Hmmmmm.... Com sorvete, será?

Ulisses Miguel said...

Que post tão quentinho.
Eu acho incrível como a representatividade funciona e por isso sempre fico de cara quando desprezam seu valor. Tão bom ver sua sensibilidade, querida. Bj.

Marianne said...

Lindas lembranças! E a receita foi para minha lista.
:)

Grazi said...

Você é a minha Prof. Rosana. Carinho por ti!

Clara Brito said...

Belíssima receita. Eu só em adulta comecei a gostar de figos. Não conhecia esse chantilly aromático.

Beijinhos,
Clarinha
http://receitasetruquesdaclarinha.blogspot.pt/2017/06/a-cozinhar-com-elsa-gouveia-e-um-panna.html

Patricia Scarpin said...

D., com sorvete vai ficar uma delícia!

Ulisses, funciona, sim, e que pena que nem todo mundo se tocou disso ainda. Obrigada pelo comentário, um beijo!

Mari, me conta se fizer? Beijo!

Grazi, fiquei emocionada com o seu comentário - obrigada, querida! Obrigada por adoçar o meu dia! <3 Bj!

Diana said...

Patrícia o que é mesmo o creme de leite?
Natas? Buttermilk? Em Portugal não usamos essa expressão e aparece tanto nas suas receitas que ando para perguntar há imenso tempo!

Nana said...

Parece muito bom!
Bj e fk c Deus
Nana
http://procurandoamigosvirtuais.blogspot.com

Renata Lins said...

que delícia de post, de lembrança, de sobremesa, Patrícia!
figos a mim me lembram minha avó, a Grécia, o lugar onde eu aprendi a amar figos... aí é assim, minha avó de maiô, o cabelo branco molhado de praia, o céu azul atrás.
minha imagem de figos.
frescos, estes.
sua sobremesa deu vontade....
beijo!

Patricia Scarpin said...

Diana, creme de leite fresco tem menos gordura do que natas, mas você pode usar um no lugar do outro neste caso.

Rê, querida, amei teu comentário e consegui visualizar o que você me descreveu com perfeição! Beijo e obrigada por dividir suas lembranças comigo!

Related Posts with Thumbnails