Monday, January 27, 2014

Barrinhas de manteiga queimada, nectarina e ameixa e sentindo-me afortunada

English version

Nectarine, plum and brown butter shortbread bars / Barrinhas amanteigadas de manteiga queimada, nectarina e ameixa

A Amazon me manda emails com ofertas de livros de receita toda semana e sendo viciada neles é difícil resistir – o que faço é dar uma olhada rápida e deletar as mensagens (na maioria das vezes). :) Entretanto, havia um livro no email recebido ontem que me fez sorrir, e eu imediatamente o coloquei no carrinho de compras: o livro da Jack Monroe.

Descobri o blog da Jack meses atrás e, depois de muitas lágrimas, me tornei fã. Apesar do orçamento meio restrito de minha família no passado, nós sempre tivemos comida em casa e eu cresci comendo todos os legumes e frutas que queria – não consigo imaginar o que Jack e seu filho passaram, nem de longe. É super bacana vê-la com um livro encaminhado, escrevendo colunas para jornais e afins, e lhe desejo todo o sucesso do mundo.

Foi por causa de Jack e seu filhinho fofo que senti vontade de dividir esta receita com vocês hoje: estas barrinhas deliciosas foram preparadas com as frutas que sobraram da ceia de Natal – lindas nectarinas e ameixas que eu não consumi por já ter comido demais. Eu pude comprar mais frutas do que conseguiria comer – e a isso tenho de dar valor.

Tenho comida na mesa todos os dias, às vezes mais do que o suficiente, e me sinto afortunada por isso.

Barrinhas amanteigadas de manteiga queimada, nectarina e ameixa
um nadinha adaptadas daqui

1 xícara (226g) de manteiga sem sal
1 xícara (200g) de açúcar cristal
1 colher (chá) de fermento em pó
2 ½ xícaras (350g) de farinha de trigo
¼ colher (chá) de canela em pó
1/8 colher (chá) de noz-moscada ralada na hora
1/8 colher (chá) de sal
1 ovo grande
2 nectarinas suculentas, maduras porém firmes, sem os caroços e em fatias bem fininhas*
2 ameixas suculentas, maduras porém firmes, sem os caroços e em fatias bem fininhas

Em uma panelinha, derreta a manteiga em fogo médio-baixo – a manteiga, depois de derretida, vai espumar e então se tornará clara e dourada, e no final se tornará amarronzada e terá um cheiro de castanha. Durante o tempo em que a manteiga estiver no fogo, mexa sempre, raspando o fundo da panela, e fique de olho, pois no final ela doura rapidamente e pode queimar. Transfira para um recipiente pequeno e raso, deixe esfriar e então leve ao freezer por aproximadamente meia hora, ou até que fique sólida, mas não congele completamente.
Pré-aqueça o forno a 190°C – você vai assar as barrinhas no centro dele. Unte levemente com manteiga uma forma de 32,5x22,5cm, forre com papel alumínio deixando sobras em dois lados opostos e unte o papel também.
Em uma tigela, misture com um batedor de arame o açúcar, o fermento, a farinha, a canela, a noz-moscada e o sal. Com duas facas sem ponta ou um pastry blender, incorpore a manteiga picadinha e o ovo até obter uma farofa grossa (fiz isso usando a batedeira em velocidade médio-baixa). Transfira ¾ da massa para a assadeira forrada e pressione para formar a base das barrinhas. Arrume as fatias de fruta sobre a base sem sobrepor. Salpique a mistura restante sobre as frutas.
Asse até que o topo doure bem, cerca de 30 minutos. Deixe esfriar completamente na assadeira, sobre uma gradinha. Corte em quadradinhos para servir.

* se as suas frutas forem graúdas provavelmente 1 de cada serão suficientes

Rend.: 24 unidades – fiz exatamente a receita acima usando uma forma de20x30cm

3 comments:

Tertúlia da Susy said...

Que coisa fantástica, adorei.
Bjs, Susana
Nota: Ver os passatempos a decorrer no meu blog:
http://tertuliadasusy.blogspot.pt/2014/01/tronco-de-ano-novo-trunk-of-new-year.html
https://www.facebook.com/Tertuliadasusy

Anonymous said...

Chorei também, Pat. Lá em casa também tínhamos o orçamento apertado, mas a mamãe fazia questão de que provássemos frutas e pratos diferentes que ela via por aí, quando costurava na casa de gente bem endinheirada. Nem imagino o desespero pelo qual essa moça (e tantas outras) passou. Um beijo,
Neyara

Raquel Alabaça said...

Que delícias!!
Por vezes a ausência de dinheiro descobrem-se verdadeiras iguarias, pratos que antigamente eram confeccionados por familias mais pobres, são hoje considerados manjares :-)

Related Posts with Thumbnails