Wednesday, July 31, 2013

Barrinhas de pecã e geleia de framboesa + uma conversa sobre idade

English version

Raspberry jam and pecan bars / Barrinhas de pecã e geleia de framboesa

Algumas colegas no Facebook falavam hoje sobre atrizes que aparentam a idade que tem: os exemplos foram Charlotte Rampling e Fernanda Montenegro, e alguém mencionou Judi Dench. Sempre digo que quando penso em mim na casa dos setenta tanto Fernandona quanto Dame Dench me vem à mente: mulheres talentosas e bonitas que não têm vergonha de todos os anos estampados em seus rostos, o que acho admirável – adoraria estar tão bem como elas quando for mais velha e, ao mesmo tempo, ter tão mais para me orgulhar do que a aparência.

A conversa continuou e Nicole Kidman e Sandra Bullock foram citadas como exemplos opostos das musas anteriores: seus rostos já foram tão modificados por procedimentos “estéticos” que fica até difícil ler suas expressões – a performance de Nicole em “Reencontrando a Felicidade” (aliás, um filme excelente) poderia ter sido épica, magnífica, mas infelizmente os lábios inchados e esquisitos e a testa paralisada não ajudaram a personagem em nada, especialmente nas cenas mais emotivas.

A desesperadora fixação pela juventude eterna também faz vítimas masculinas: ao degustar minha dose diária de fofoca esta manhã vi a foto de casamento de John Rzeznik e por um instante achei que ele fosse a Joan Rivers. Tão triste. :(

As pessoas não deveriam ter de se preocupar com tolices como aparentar 30 anos quando na verdade tem 60. A vida deveria ser mais simples. Simples como barrinhas de geleia (que neste caso tem um tchan a mais por causa das pecãs).

Barrinhas de pecã e geleia de framboesa
um nadinha adaptadas do sempre delicioso Desserts from the Famous Loveless Cafe

- xícara medidora de 240ml

1 xícara (90g) de aveia em flocos
1 ¼ xícaras (175g) de farinha de trigo
¾ xícara (130g) de açúcar mascavo claro – aperte-o na xícara na hora de medir
½ colher (chá) de canela em pó
¼ colher (chá) de bicarbonato de sódio
1 pitada de sal
¾ xícara (82g) de pecãs, picadinhas – meça, depois pique
¾ xícara (170g) de manteiga sem sal, gelada e em cubinhos
1 xícara de geleia de framboesa

Pré-aqueça o forno a 180°C. Unte levemente com manteiga uma forma retangular de 32,5x22,5cm, forre com papel alumínio deixando sobras em todos os lados e unte o papel também.
Em uma tigela grande, misture a aveia, a farinha, o açúcar, a canela, o bicarbonato e o sal. Junte a manteiga e incorpore com as pontas dos dedos até conseguir uma farofa grossa. Misture as pecãs. Reserve 1 ¼ xícaras desta mistura e transfira o restante para a forma preparada. Pressione a mistura no fundo da forma com as pontas dos dedos até formar uma base homogênea. Asse por 20 minutos ou até que doure. Retire do forno e espalhe a geleia sobre a base de maneira uniforme. Espalhe a farofinha reservada sobre a geleia e volte ao forno por 20-25 minutos ou até que a cobertura doure e o recheio esteja borbulhando. Deixe esfriar completamente na forma. Corte em quadradinhos ou barrinhas e sirva.

Rend.: 18 unidades

13 comments:

Sara Oliveira said...

Estou completamente apaixonada por estas barrinhas!
Mal posso esperar por as fazer :)
Obrigado pela partilha.

Beijinhos

sara

Rosa Paula said...

Essas barrinhas parecem maravilhosas! Se pararmos pra pensar, é realmente uma loucura essa obsessão por parecer jovem e os limites que as pessoas ultrapassam em busca de algo que não pode ser recuperado... Triste!
Rosa
Le Paquet

Leonor Cerveira said...

Olá...
Divinal :)....
Beijocas
Leonor

http://nacozinhadaleonor.blogspot.pt/

Dricka said...

As barrinhas estão lindas!
As tais celebridades (odeio esse termo) medonhas. John Rzeznik, nem é tão velho assim para se submeter a monstruosidade que essas cirurgias/botox fazem com as pessoas. Sempre me pergunto se elas acham mesmo que melhoraram, sou muito mais cuidar das rugas para que elas existam sim, mas com dignidade. Ninguem precisa parecer um maracujá de gaveta, mas as rugas contam histórias.
Bjs

Unknown said...

Barrinhas adoráveis!! Vou fazer com certeza! Quanto a Joan Rivers, ops, John Rzeznick me fez lembrar aos bonecos de cera do Toussand... até aonde as pessoas vão pela vaidade?
Bjo gde!

Quéroul said...

Tô chocada com a cara do goo goo doll. djísãs.

wair de paula said...

Nem me fale em idade e crise e coisas paralelas - de repente virei uma versão humana de um sharpei...
bem, ousei copiar uma receita e foto sua, mas por bons motivos -
http://www.cronicasgulosas.blogspot.com.br/2013/07/da-coragem-e-outras-virtudes.html
abraços!

Sarah Abreu said...

Vish! Pensa numa pessoa rolando de rir da sua dose de fofoca... Caracas! Como é que a pessoa não percebe o ridículo? Sério, os caras e as caras, rsrs, devem sofrer de bloqueio de visão! Jisuis!

Mas, as barrinhas compensam qualquer ridículo! Certamente farei!

Beijos!

AndreaDomingas said...

Karen,

Gosto muito deste tipo de barrinhas! Tenho os ingredientes em casa, exceto a Pecã... deixa a temperatura baixar um pouco e farei esta receita!

A Vogue este mês está com a Nicole Kidman na capa, com muita dose de Photoshop também. Como dizemos aqui na Alemanha, gruselig...

Bjs,

Anonymous said...

Bom dia, Patrícia.
Quero saber onde você costuma comprar pecãs (e pignoles)? Não costumo achá-los com facilidade... Há algum site para isso e que seja de confiança?
Obrigada,
Rafaela.

Priscila - Receita Esperta said...

Hummmm... delicia!

Beijinhos, Pri
http://receitaesperta.blogspot.com.br/

Telma said...

Oi Patricia, parecem óptimas as barrinhas e eu gosto de tudo que tenha pecã. Um óptimo dia para ti. Beijinhos

Patricia Scarpin said...

Andrea Domingas, vc errou de blog. Meu nome não é Karen.

Rafaela, compro na Barra Doce, em Moema (SP).

Related Posts with Thumbnails