Wednesday, May 25, 2016

Bolo de cream cheese e mirtilo

English version

Cream cheese and blueberry cake / Bolo de cream cheese e mirtilo

Ando ocupada na cozinha, testando receitas para o livro e também para o blog, mas nos últimos dias não me sobrou tempo para sentar e escrever um post novo – fiquei horas na frente do computador, mas foi trabalhando feito louca, para trazer o bacon para casa. :D


E falando no livro, obrigada a todos pelo apoio – que delícia ler os comentários de vocês! Tanto aqui quanto nas redes sociais – foi como me sentir abraçada o tempo todo! Obrigada por serem tão queridos. <3

Há uns dois finais de semana (acho) estava viajando em mil receitas Internet afora quando de de cara com o bolo de mascarpone e amora da Emiko Davies – que coisa mais linda! Fiquei com vontade de roubar uma fatia pela tela, mas como isso (ainda) não é possível fui para a cozinha e fiz a minha versão do bolo dela, usando um pote de cream cheese que estava implorando para ser consumido e uns mirtilos congelados. O resultado foi um bolo incrível que agradou quem o provou.

Bolo de cream cheese e mirtilo
um tiquinho adaptado do lindo blog da Emiko Davies

Compota de mirtilo:
1 xícara (140g) de mirtilos – usei congelados, sem descongelar antes
2 colheres (sopa) de açúcar cristal

Bolo:
1 ½ xícaras (210g) de farinha de trigo
1 ½ colheres (chá) de fermento em pó
1/8 colher (chá) de sal
½ xícara (100g) de açúcar cristal
raspas da casca de 1 laranja grande
½ xícara (113) de manteiga sem sal, amolecida
180g de cream cheese, amolecido
2 ovos grandes
½ colher (chá) de extrato de baunilha
1 ½ colheres (chá) de Cointreau (opcional)

Comece preparando a compota de mirtilo: coloque os mirtilos em uma panelinha, junte o açúcar e leve ao fogo médio-alto, mexendo ocasionalmente, até o açúcar dissolver e os mirtilos começarem a soltar suco, 5 minutos. Amasse os mirtilos com as costas da colher conforme for misturando. Deixe esfriar completamente.

Prequeça o forno a 180°C. Unte com manteiga uma forma de bolo inglês com capacidade para 5 ½ xícaras de massa, forre com papel manteiga e unte o papel também.
Em uma tigela média, misture com um batedor de arame a farinha, o fermento e o sal. Reserve.
Na tigela da batedeira, junte o açúcar e as raspas de laranja e esfregue com as pontas dos dedos até que o açúcar fique aromatizado. Junte a manteiga e o cream cheese e bata até obter um creme claro e fofo – raspe as laterais da tigela ocasionalmente. Junte os ovos, um a um, batendo bem a cada adição. Junte a baunilha e o Cointreau (se for usar). Em velocidade baixa, junte os ingredientes secos e bata somente até incorporar – não bata demais.

Despeje a massa na assadeira e alise a superfície. Cubra com os mirtilos, mas não use todo o caldo que eles soltaram (para que o bolo não fique encharcado). Com uma faca sem ponta, marmorize levemente a massa do bolo com os mirtilos. Alise novamente a superfície sem misturar demais.
Asse por 45 minutos ou até que o bolo cresça e doure (faça o teste do palito). Deixe esfriarna forma por 20 minutos, e então desenforme com cuidado usando o papel para retirar o bolo da forma. Transfira para uma gradinha e deixe esfriar completamente. Remova o papel com cuidado e sirva.

Rend.: 8 porções

Thursday, May 12, 2016

Biscoitinhos com semente de papoula e geleia e uma notícia

Poppy seed thumbprints

Há algo acontecendo por aqui, algo sobre o qual pensei bastante antes de dividir com vocês, e cheguei à conclusão de que agora é a hora: há cerca de um ano e meio, aproximadamente, venho desenvolvendo receitas com a intenção de publicar um livro – até agora foram muitos testes, sabores, fotos... Tem sido uma experiência incrível.

Tudo começou no final de 2014, após ser demitida de um emprego de dez anos. Um dia, conversando com meu marido, contava a ele sobre o meu sonho de publicar um livro de receitas, e ele foi taxativo: “você precisa começar a colocar isso em prática, em vez de apenas deixar a ideia na esfera do sonho”.

Vráááááááááááááá no meio da minha cara. :)

Passei a pesquisar, cozinhar, comer, testar, cozinhar mais um pouco... E receitas gostosas e práticas começaram a tomar forma. Família e amigos se tornaram cobaias. Depois de testar as receitas duas, três, quatro vezes (algumas fizeram tanto sucesso que já fiz mais de quinze vezes, e não estou brincando), tomei a decisão de começar a fotografá-las: ao mesmo tempo em que pensei no quão bacana seria ter profissionais trabalhando comigo nas fotos do livro, também lembrei de todas as vezes em que eu via livros de blogueiros que tinham uma linguagem visual completamente diferente dos respectivos blogs. Vocês que me leem há tempos sempre comentam sobre as minhas fotos, por isso eu quero que o livro, caso vingue, tenha o meu estilo, esse jeitão que vocês conhecem.

A ideia, desde o início, foi ter receitas que todos aqui comem: eu, meu marido, minha família, meus amigos – nada de extravagante ou que não faça parte do meu dia a dia. Eu não faço mousse de chocolate com abacate, gente: definitivamente não é o meu estilo. O mundo já tem pessoas demais fazendo brownie de batata doce, não serei mais uma.

Não há nada acertado com nenhuma editora, não tenho ideia de como e quando o livro sairá, mas pelo menos eu o tirei da esfera de sonho e o trouxe para a minha realidade - tenho feito isso há um ano e meio e pretendo continuar. Já tenho muita coisa gostosa testada, retestada e fotografada, tenho trabalhado nos textos nos meus momentos de folga. Pelo menos agora, quando eu postar determinadas fotos no Instagram, não vou me sentir culpada lendo os comentários de vocês esperando a receita aqui no blog: o que estiver marcado com #livrotk vocês só verão no meu livro, se o Universo quiser. <3

Enquanto isso, outras receitas continuam por aqui, pois o blog não vai parar, não. :)

Biscoitinhos com semente de papoula e geleia
da ótima Carole Walter

- xícara medidora de 240ml

2 xícaras (280g) de farinha de trigo
1/8 colher (chá) de sal
¼ xícara de sementes de papoula
1 xícara (225g) de manteiga sem sal, ligeiramente firme
½ xícara (100g) de açúcar cristal ou refinado
2 gemas grandes
1 colher (chá) de extrato de baunilha
geléia de framboesa ou do sabor que preferir

Pré-aqueça o forno a 180°C. Forre duas assadeiras grandes, de beiradas baixas, com papel manteiga.
Em uma tigela média, misture com um batedor de arame a farinha, o sal e as sementes de papoula. Na tigela grande da batedeira, bata a manteiga em velocidade médio-baixa até ficar cremosa. Junte o açúcar e bata para incorporar. Junte as gemas e a baunilha, batendo somente até misturar. Com uma espátula de silicone, incorpore os ingredientes secos em duas adições, misturando somente até obter uma massa homogênea – se misturar demais a massa ficará oleosa.
Faça bolinhas com 1 colher (sopa) nivelada de massa e coloque nas assadeiras preparadas, deixando 5cm de distância entre uma e outra. Com o cabo de uma colher de pau ou outro utensílio, pressione levemente o centro de cada bolinha de massa. Asse por 10 minutos, pressione novamente o centro de cada biscoito e encha com um pouquinho de geléia (não exagere para que ela não escorra). Leve ao forno novamente até que as beiradas dos biscoitos estejam douradas, 5 a 7 minutos. Deixe esfriar.

Rend.: cerca de 45 biscoitinhos


Friday, April 29, 2016

Bolo de chocolate e vinho tinto e Vincent, de novo

English version

Red wine chocolate cake / Bolo de chocolate e vinho tinto

Dias atrás terminei de ver a segunda temporada de “Demolidor” e apesar de toda a ação trazida à série pelo Justiceiro não gostei tanto quanto gostei da primeira temporada – aquela história toda da Elektra? Tão chata...

Estava quase desistindo do seriado quando Vincent D’Onofrio apareceu: não é segredo o quanto ao adoro esse danado e provavelmente estou sendo parcial aqui, mas os dois episódios em que Wilson Fisk estava foram os melhores da temporada toda – é isso que um ator talentoso faz com um filme ou série. Ele adicionou ainda mais profundidade a um personagem feito à perfeição uma temporada antes, além de criar uma dinâmica incrível com o Frank Castle de Jon Bernthal – os dois juntos estavam ótimos.

O eterno Bob Goren adicionou uma camada maravilhosa a um seriado pelo qual eu já não estava mais tão empolgada assim, mesmo que por dois episódios apenas – depois que ele apareceu, tudo ficou bem mais interessante. É isso que o vinho tinto faz ao bolo que eu lhes trago hoje: não é possível sentir exatamente o sabor da bebida, mas ela adiciona profundidade ao sabor do chocolate, deixando-o mais intenso, e ainda por cima torna a textura do bolo absurdamente macia. Tim tim!

Bolo de chocolate e vinho tinto
um nadinha adaptado do lindo e delicioso Delicious. Love to Cook

- xícara medidora de 240ml

Bolo:
200g de farinha de trigo
2 colheres (sopa) de cacau em pó, sem adição de açúcar + um pouquinho a mais para polvilhar a forma
1 colher (chá) de fermento em pó
½ colher (chá) de bicarbonato de sódio
1/8 colher (chá) de sal
200g de manteiga sem sal, amolecida
1 xícara (200g) de açúcar cristal
4 ovos
1 colher (chá) de extrato de baunilha
200g de chocolate meio-amargo, derretido e frio – usei um com 53% de cacau
½ xícara (120ml) de leite integral, temperatura ambiente
½ xícara (120ml) de vinho tinto, temperatura ambiente

Calda:
2 ½ colheres (sopa) de manteiga sem sal, temperatura ambiente
2 colheres (sopa) de leite integral, temperatura ambiente
2 colheres (sopa) de cacau em pó, sem adição de açúcar, peneirado – meça, depois peneire
2 colheres (sopa) de açúcar cristal

Preaqueça o forno a 180°C. Unte generosamente com manteiga uma forma de furo central do tipo Bundt com capacidade para 10 xícaras de massa, polvilhe-a com cacau e retire o excesso. Em uma tigela média, peneire juntos a farinha, o cacau, o fermento, o bicarbonato e o sal. Reserve.

Usando a batedeira, bata a manteiga e o açúcar até obter um creme claro e fofo. Junte os ovos, um a um, batendo bem a cada adição (raspe as laterais da tigela depois de cada adição). Junte a baunilha. Em velocidade baixa, adicione o chocolate derretido e incorpore. Ainda em velocidade baixa, adicione metade dos ingredientes peneirados, seguidos pelo leite e pelo vinho, e finalize com o restante dos ingredientes peneirados – vá raspando as laterais da tigela entre cada adição. Bata somente até incorporar os ingredientes.

Transfira a massa para a forma e alise a superfície. Asse por 45-50 minutos ou até que o bolo cresça (faça o teste do palito). Deixe esfriar na forma sobre uma gradinha por 15 minutos e então desenforme com cuidado na gradinha. Deixe esfriar completamente.

Calda: coloque todos os ingredientes em uma panelinha e leve ao fogo médio-alto, mexendo, até que a manteiga derreta e o açúcar dissolva. Ferva por 2-3 minutos ou até que fique brilhante e engrosse levemente. Retire do fogo, deixe esfriar por 2-3 minutos e espalhe sobre o bolo.

Rend.: 8-10 porções

Monday, April 25, 2016

Cookies de aveia com cranberries e amendoim

English version

Cranberry and peanut oatmeal cookies / Cookies de aveia com cranberries e amendoim

Uma espiada no índice de receitas do blog e dá pra perceber o quanto eu amo biscoitos de aveia – já os fiz de tudo quanto foi jeito, com diferentes ingredientes, e sempre fizeram sucesso com quem os provou (sem contar que são ótimos pra se ter por perto como lanchinho entre refeições).

Há várias receitas aqui no blog e hoje lhes trago mais uma – estes cookies são uma delícia e o salgadinho e o crocante dos amendoins combinam muito bem com a maciez e o azedinho das cranberries. Eu os recomendo para quem, como eu, gosta de cookies de aveia – as cranberries e os amendoins podem ser substituídos por outras frutas secas e oleaginosas –, porém sinto-me na obrigação de lhes dizer que de todos os cookies de aveia que já publiquei por aqui os meus favoritos são os da série de Natal do ano passado. :)

Estes de hoje vem de um livro que não usei muito até agora, e espero mudar isso – dedos cruzados para que o frio chegue finalmente por aqui.

Cookies de aveia com cranberries e amendoim
Um nadinha adaptados deste livro

- xícara medidora de 240ml

½ xícara (113g) de manteiga sem sal, temperatura ambiente
½ xícara (100g) de açúcar cristal
½ xícara (88g) de açúcar mascavo claro – aperte-o na xícara na hora de medir
1 ovo grande, temperatura ambiente
½ colher (chá) de extrato de baunilha
1 xícara (140g) de farinha de trigo
¼ colher (chá) de bicarbonato de sódio
1 pitada de sal
1 pitada de noz moscada ralada na hora
1 ¼ xícaras (112g) de aveia em flocos
½ xícara (85g) de cranberries secas
½ xícara (70g) de amendoins torrados e salgados, picados grosseiramente

Preaqueça o forno a 180°C. Forre duas assadeiras grandes e rasas com papel manteiga.

Usando a batedeira, bata a manteiga e os açúcares até obter um creme claro, 1-2 minutos. Junte o ovo e bata bem. Junte a baunilha. Raspe as laterais da tigela ocasionalmente. Em uma outra tigelinha, peneire juntos a farinha, o bicarbonato, o sal e a noz moscada. Junte à mistura da batedeira, adicione a aveia e misture em velocidade baixa somente até incorporar. Junte as cranberries e o amendoim e misture para distribuí-los na massa.

Coloque porções de 2 colheres (sopa) niveladas de massa por biscoito nas assadeiras preparadas, deixando 5cm entre uma e outra. Asse por cerca de 15 minutos ou até que os biscoitos dourem bem nas extremidades (ainda estarão molinhos no centro). Deixe esfriar nas assadeiras por 5 minutos, e então deslize o papel com os biscoitos para uma gradinha e deixe esfriar completamente.

Guarde os biscoitos em um recipiente hermético em temperatura ambiente por até 5 dias.

Rend.: cerca de 22 unidades

Monday, April 11, 2016

Bolo com geleia de laranja e cobertura streusel e "Girls"

English version

Crumb cake with orange marmalade / Bolo com geleia de laranja e cobertura streusel

Estou aqui hoje para confessar-lhes algo: depois de tentar assistir a “Girls” algumas vezes e falhar miseravelmente, acabei fazendo uma maratona da série em um final de semana de gripe. Conforme ia vendo os episódios, foi ficando cada vez mais claro para mim o porquê de eu ter odiado a série: eu achava difícil acreditar que pessoas pudessem ser tão estúpidas. Tentava lembrar de coisas dos meus vinte anos e agradecia ao Universo por não ter feito nada (ou quase nada) parecido com aquelas meninas. Finalmente entendi que a razão pela qual ver “Girls” me causava tanto sofrimento: me incomodava ver gente fazendo caca em cima de caca, cometendo erro atrás de erro, tomando uma decisão errada atrás da outra.

Talvez isso faça de mim uma pessoa ruim. Não sei. :S

Espero limpar um pouco a minha barra espalhando docinhos por aí, dividindo coisas gostosas com as pessoas que eu amo, como fiz com esse bolo: usei geleia de laranja e achei que o amarguinho dela combinou super bem com o doce da massa e da cobertura streusel, mas quem preferir pode usar uma geleia mais docinha.

Bolo com geleia de laranja e cobertura streusel
Um nadinha adaptado da sempre deliciosa revista Food & Wine

- xícara medidora de 240ml

Cobertura streusel:
½ xícara (88g) de açúcar mascavo claro – aperte-o na xícara na hora de medir
½ xícara (70g) de farinha de trigo
1 colher (chá) de canela em pó
¼ colher (chá) de sal
4 colheres (sopa) - 56g - de manteiga sem sal, gelada e em cubinhos

Bolo:
2 xícaras (280g) de farinha de trigo
2 colheres (chá) de fermento em pó
½ colher (chá) de canela em pó
¼ colher (chá) de sal
½ xícara (113g) de manteiga sem sal, amolecida
1 xícara (200g) de açúcar cristal
3 ovos grandes
¾ xícara (180ml) de leite integral, temperatura ambiente
½ xícara de geleia de laranja

Preaqueça o forno a 180°C. Unte com manteiga uma forma de metal quadrada de 20cm funda.

Cobertura: em uma tigela media, misture o açúcar mascavo, a farinha, a canela e o sal. Junte a manteiga e esfregue com as pontas dos dedos até obter uma farofa. Aperte montinhos com as mãos para formar pequenos grumos. Leve à geladeira por 15 minutos.

Enquanto isso, prepare o bolo: e uma tigela média, misture com um batedor de arame a farinha, o fermento, a canela e o sal. Reserve. Na tigela da batedeira, bata a manteiga e o açúcar até obter um creme claro e fofo, cerca de 2 minutos. Junte os ovos, um a um, batendo bem a cada adição. Raspe as laterais da tigela com uma espátula regularmente. Em velocidade baixa, junte os ingredientes secos em três adições, alternando com o leite em duas adições (comece e termine com os ingredientes secos). Não bata demais.

Transfira a massa para a forma preparada e alise a superfície. Espalhe a geleia sobre a massa às colheradas e cubra a geleia com a farofinha. Asse por cerca de 50 minutos, ou até que o bolo cresça e doure (faça o teste do palito). Transfira para uma gradinha e deixe esfriar completamente na forma. Corte em quadrados para servir.

Rend.: 16 porções

Related Posts with Thumbnails